quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Resenha - Doença e Cura (Fabian Balbinot)






Vou confessar previamente, foi difícil fazer resenha desse livro. Durante a leitura, fui me comunicando com Fabian (autor do livro) e deixando-o meio “apreensivo” pois dizia apenas que o livro estava me surpreendendo. E sim, me surpreendeu bastante.
Estou com um pouco de receio de fazer essa resenha, devido ao fato de que foi minha primeira parceria no blog e do próprio autor ter me disponibilizado um exemplar.

Sempre tive um certo preconceito com livros nacionais, pois até então, não tinha lido um bom (a não ser os escritores clássicos como Machado de Assis). Posso dizer com toda segurança que Doença e Cura veio para quebrar isso.

Eu sei, essa história de “vampiros” pode estar saturando muita gente e temos ouvido bastante por aí “mas essa história é diferente”. Nesse ponto serei obrigada a copiar... Esse livro é diferente!!!
Uma “doença” completamente desconhecida está matando os vampiros. Essa entidade se alimenta do sangue dos vampiros, tornando assim a “vida” dos mesmos um verdadeiro inferno.

O livro é dividido em apenas 7 capítulos. Cada um desses capítulos conta sobre essa misteriosa doença da visão de diferentes personagens.
Ao início de alguns capítulos existem citações que tudo tem a ver com a história. Então, atenção para elas! rsrsrs

“Surpresa, você está morto!
            Adivinhe o que é?                        
 Isso nunca acaba...
Agora você é meu
Eu vou continuar a matá-lo até o fim dos tempos”

Surprise! You’re Dead – Faith No More

  Há uma característica marcante no livro que me fez lembrar (por motivos óbvios) de Saramago, que é a inexistência de nomes para os personagens. Por exemplo, no capítulo 5 onde denomina os personagens apenas como “Homem com um Charuto”, “Mulher ao lado do homem com o charuto”, entre outros.

Destaque maior para o capítulo 5, que é escrito em forma de peça teatral, o que achei bem legal, e para o desfecho do capítulo, que nos mostra a proporção a que chega essa doença.
 
No último capítulo, me senti um pouco como se estivesse vendo um filme onde o diretor coloca várias vezes uma ação, entretanto com diferentes desfechos.
 
Minha parte favorita no livro inteiro é o capítulo 3, onde o personagem conta sua história como se escrevesse em um diário. Nesse capítulo, senti que existia um grande número de críticas a sociedade e aos pensamentos não ditos da população:

“Acho que é por isso que matamos mendigos. Mendigos são como corvos e abutres para uma sociedade podre e falida como é a sociedade humana. Meras ratazanas insignificantes que não costumam reagir, vivem de migalhas, e um tiro certeiro que venha a derrubar um deles não servirá para mais nada que não seja espantar por alguns instantes o resto do bando.
Mate um mendigo de um modo anônimo e faça um bem para a sociedade. Caso seu nome, contudo, venha a aparecer nos jornais, adeus vida, ou no nosso caso, adeus morte-vida, como queiram os ficcionistas.”

Calma, não me xinguem e nem comecem essa discussão aqui! Não estou fazendo apologia à violência, nem tão pouco o autor. Mas com certeza muitos pensam dessa forma, mas a hipocrisia, e lógico o bom senso, o impede de dizer em voz alta.

Vale pontuar também as “explicações biológicas” que o autor expõe sobre o que acontece com os vampiros, suas dores, suas reações a doença, com uma grande riqueza de detalhes. Se nesse ponto ele “enrolou” ou inventou algo, eu não sei dizer, pois sempre fui péssima em biologia! Rsrsrsrs Mas explica muito bem as reações adversas que eles têm ao que quer que esteja acontecendo.

Enfim, tive que ler e reler essa resenha pois acredito que ela esteja um pouco confusa. Rsrsrsrs Existem muitas coisas que eu queria pontuar no livro, mas não conseguiria!

“... Cresci vendo pessoas comprando roupas feias, pagando para ouvir músicas mal feitas, consumindo cigarros, bebidas amargas e outros venenos, e tendo carros novos de modelos diferentes mas que sempre pareciam ser cada vez mais idênticos uns aos outros. Gente escravizada por esta e outras tantas modas passageiras e caras, buscando em uma louca e interminável onda de consumo e uma felicidade jovial divulgada como certa por noticiários e anúncios de intervalos comerciais, que é pura mentira. Pessoas doentes e inúteis mantendo-se doentes e inúteis de propósito, para satisfazer a curiosidade, as custas de uma poucas gramas de drogas adquiridas com toneladas de dinheiro. Pessoas matando umas as outras em troca de dinheiro pra acumular, ou para pagar outras pessoas, apenas para não serem eliminadas por estas, ou mesmo em troca do que comer, ou por discordâncias e futilidades. Pessoas comprando outras pessoas em troca de votos ou do seu silêncio. Crimes e leis de enfeite, e penas de enfeite para crimes reais. Meu mundo na vila pobre parecia mais com uma espécie de fingimento, e os outros mundos que conheço agora, herança de milhares de mentes que conheci, não são muitos diferentes. A humanidade inteira é uma grande piada.”

Link do livro no skoob: "Doença e Cura"

17 comentários:

  1. Poxa, me deixou morrendo de vontade de ler :)

    bjão
    Ptah
    www.livrosebichos.blogspot.com
    @livrosebichos

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Lizzy! Estou super ansiosa para ler Doença e Cura. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Lizzy, nao sabia que o livro era sobre vampiros, hehe
    e achei bem interessante e diferente os vampiros nao serem os maus ^^
    Gosteeei bastante da resenha ;D
    Nao ficou confusa não!

    Beeijos
    Rapha - Doce Encanto

    ResponderExcluir
  4. Adorei tua resenha. Adorei e amei, de paixão mesmo.

    Escrita coerente, explorando as características da trama, a forma como foi escrita... Mesmo revelando detalhes importantes do livro, tua resenha atrai, deixando o leitor ainda mais curioso em relação à estória.

    Repito: adorei.

    ResponderExcluir
  5. Em alguns pontos me lembrou Day Breakers, lembra? Aquele filme com o nosso perseguidor cinematográfico particular, Ethan Hawke. Quando acabar esses aqui você me emprestará esse aí, fiquei curioso :)Te amo ♥

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha!!!

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Já ouvi muito falarem a respeito dese livro, parece ser bem legal!

    xx carol

    ResponderExcluir
  8. Agora eu sei do q se trata. Obrigada.

    A Biia fará a leitura tb. Não faz mto meu gênero, mas reconheço q parece ser bom.

    Sabe q eu tb tenho me surpreendido positivamente com os autores nacionais. Estou realmetne adorando! =)

    BjoO

    Pri
    Entre Fatos e Livros

    ResponderExcluir
  9. Leiam se puderem, eu recomendo mesmo!

    Fabian, fiquei muito feliz por saber que você gostou! Rsrsrsr Muito obrigada mesmo!!

    Sim amor, eu lembrei de Day Breakers! ahushuahsuhas Que por sinal é um filme muito bom, recomendado! rsrsrsrs

    Muito obrigada pelos comentários!!! ^-^

    ResponderExcluir
  10. Já tinha visto esse livro, porém nunca tive vontade de lê-lo, mas a sua resenha, realmente esta muito boa, o que me deu uma vasta vontade de ler o livro.

    Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  11. Tenho esse livro na minha estante, mas não o li ainda. Troquei meu segundo trabalho, IRRESISTIVELMENTE FATAL, com o autor. Em breve pretendo ler.

    ResponderExcluir
  12. Oi Lizzy! Parabéns pela resenha, adorei!
    O meu exemplar está para chegar... Não vejo a hora de ler. Bjss!

    ResponderExcluir
  13. Eu já estou com o livro, e fiquei empolgada ao ler sua resenha. Parabéns.

    Beijo

    Eliane (Leituras de Eliane)

    ResponderExcluir
  14. O meu tbm deve chegar em breve...
    Você me deixou ainda mais curiosa sobre o livro.
    Ótima resenha.
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  15. Muito obrigada pelos comentários.
    Fico realmente muito feliz por saber que minha resenha aguçou a curiosidade de vocês! rsrsrsrs

    Marcio, em breve lerei Irresistivelmente Fatal", que ganhei numa promoção! rsrsrsrs

    Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  16. Oi OI
    Não tinha ouvido falar deste livro...
    pelo q vc descreve parece diferente msm das outras histórias de vampiros...

    Não tô saturaaada não... ainda to lendo a saga The House of Night... hehe

    Queria ler este por ser nacional... :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Opa... que grata surpresa... um recado no skoob e venho ler essa bela resenha.

    Já tava querendo ler por ser um autor daqui... agora me falando que lembrou de saramago eu vou ter que ler de qualquer jeito, por acaso to lendo o ensaio sobre a cegueira... assim que terminar começo a ler doença e cura... espero já ter conseguido o livro... hehe

    abraçoooo

    ResponderExcluir

Seu comentário me fará feliz! ☺☻☺
Idéias, sugestões e críticas são sempre bem vindas! ☻☺☻